Notícia

Ciência e Carnaval: programa Para Mulheres na Ciência participa de bloco no Museu da Vida

09.02.2018

Com o tema “Grito de Carnaval – Mulheres na Ciência”, bloco foi criado para empoderar cientistas e mostrar a importância da igualdade de gênero nas carreiras científicas

O Para Mulheres na Ciência marcou presença em um bloco de carnaval dedicado à Ciência, no Rio de Janeiro. Organizado pelo Museu da Vida , um centro de divulgação científica da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e pela Humboldt Universität zu Berlin, como parte do programa Berlin Science Communication Award, o “Grito de Carnaval – Mulheres na Ciência” reuniu cientistas em momentos de arte, fantasias, dança e conhecimento. Mais de 250 pessoas estiveram no evento, que ocorreu no dia 3 de fevereiro, em atividades como um painel sobre o impacto da purpurina de plástico no meio ambiente e um catálogo com cientistas que fizeram história nas ciências exatas.

O programa Para Mulheres na Ciência participou da dinâmica de um concurso de fantasias. O Museu da Vida disponibilizou adereços inspirados em mulheres cientistas e áreas de estudo, como arqueologia, matemática, botânica e astronomia. As seis fotos mais criativas usando as fantasias e postadas no Facebook com as hashtags #carnavalnomv e #ParaMulheresnaCiência ganharam prêmios. Além disso, o público interagiu com o programa por meio de tatuagens temporárias que continham mensagens de empoderamento, como “Girl Power” e “Mulheres na Ciência têm o poder de mudar o mundo”.

Em um bate-papo, os participantes conheceram mais sobre o programa e as mulheres inspiradoras que já foram premiadas. “Nosso objetivo é, cada vez mais, estar presente em eventos como esses. É muito importante que o público geral conheça o nosso programa para assim lutarmos juntos pela igualdade de gênero nas carreiras científicas. No ano passado, estivemos na Campus Party e 2018 terá muitas novidades”, ressaltou Caio Esmeraldo, representante da L’Oréal Brasil no Grito de Carnaval.

No ritmo da mulher na ciência

Uma das palestras levou cientistas para compartilhar com o público experiências pessoais sobre a carreira científica e os desafios que encontraram no caminho. O momento teve a mediação de Allana Martins, bióloga da Fiocruz e escritora do site Cientistas Feministas. Além disso, outras seis mulheres interagiram com os participantes, entre elas a presidente da Fiocruz, Nísia Trindade Lima, a pesquisadora Ana Cláudia Rodrigues da Silva, da Universidade Federal Fluminense (UFF), e Vitória Régia, jornalista da Gênero e Número, uma das editoras da revista Capitolina e militante dos movimentos feminista, negro e LGBT. O público também teve a oportunidade de aprender passos de funk e assistiram apresentações de rap e poesia.

Dica para curtir a cultura geek no carnaval

Quem gosta de super-heróis, quadrinhos, videogames e filmes clássicos pode curtir o carnaval no clima da cultura geek. No Rio de Janeiro, no bairro Tijuca, o Bloco Marcha Nerd vai celebrar esses temas no dia 11 de fevereiro (domingo), a partir das 14h, na praça Xavier de Brito. Neste ano, haverá um concurso de cosplay. O vencedor será escolhido por voto popular.