“Pesquisadora brasileira é uma das três representantes da América Latina com estudo sobre impacto do aquecimento global na vida animal ”

15.03.2017

A pesquisadora brasileira, Fernanda Werneck, será uma das três representantes da América Latina no International Rising Talents, programa desenvolvido pela L’Oréal e Unesco para jovens cientistas. Seu projeto, que estuda os efeitos das mudanças climáticas globais na vida animal, foi um dos vencedores do “Para Mulheres na Ciência” de 2016 e foi indicado pelo júri para concorrer também ao prêmio internacional,  que será entregue no dia 21 de março, em um jantar de gala que acontece em Paris, na França. Fernanda tem 35 anos, é formada em Ciências Biológicas e mestre em Ecologia pela Universidade de Brasília (UNB). Cursou doutorado em Integrative Biology (Biologia Integrativa) pela Brigham Young University (EUA) e foi bolsista Jovens Talentos do programa Ciências Sem Fronteiras. Atualmente, é pesquisadora do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (INPA).

O objetivo do International Rising Talents é impulsionar o percurso de excelência de jovens e promissoras cientistas até se tornarem pesquisadoras internacionalmente reconhecidas. Essa premiação é concedida a 15 jovens cientistas por ano, três de cada região do mundo: África e Estados Árabes, Ásia e Pacífico, Europa, América Latina e América do Norte. Duas brasileiras já foram reconhecidas anteriormente nesse prêmio: a farmacêutica Carolina Horta em 2015 e a professora Elisa Orth (Ciências Química) em 2016, ambas, assim como Fernanda, também vencedoras do “Para Mulheres na Ciência”.

Para quem sonha em conquistar esta premiação, o primeiro passo é se inscrever no “Para Mulheres na Ciência”, que  já está com inscrições abertas para a sua 12ª edição, que no Brasil também conta com a parceria da Academia Brasileira de Ciências. Todo ano, sete pesquisas são premiadas com uma bolsa-auxílio de R$ 50 mil cada.

Inscreva seu projeto aqui.

 

Mulheres na ciência têm o poder de mudar o mundo